Trump ganha decisão judicial na Pensilvânia e votos atrasados serão anulados

sexta-feira, novembro 13, 2020



A juíza Mary Hannah Leavitt, da Pensilvânia, decidiu na quinta-feira (12/11) a favor da campanha do presidente
Donald J. Trump
, determinando que as cédulas que chegaram atrasadas não devem ser contadas e que a secretária de Estado da Pensilvânia, Kathy Boockvar, não tinha autoridade para emitir a orientação.

"O Tribunal conclui que a Requerida Kathy Boockvar, em sua capacidade oficial como Secretária da
Commonwealth Bank
, não tinha autoridade estatutária para emitir a orientação de 1º de novembro de 2020 para as Juntas Eleitorais do Condado de Requeridos, na medida em que essa orientação pretendia alterar o prazo […] para certos eleitores", escreveu a juíza Mary Hannah Leavitt em seu parecer.

A democrata, apresentou orientação dizendo que a prova de identificação pode ser fornecida para votação até 12 de novembro de 2020. A lei estadual estipula que os eleitores têm até 09 de novembro para lidar com problemas relacionados à falta de prova de identificação.

Voce pode ler também

0 comentários

Publicidade - Themoneytizer

Denakop

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ