Economia: Auxílio emergencial supera R$ 250 bilhões em pagamentos nesta sexta (13)

sexta-feira, novembro 13, 2020



Serão beneficiados hoje 3,6 milhões nascidos em agosto, que vão receber da 1ª à 5ª parcelas de R$ 600,00 ou a extra de R$ 300,00


A Caixa supera nesta sexta-feira (13/11), a marca de R$ 250 bilhões pagos em auxílio emergencial a 67,8 milhões de brasileiros. Com o depósito hoje de R$ 1,4 bilhão a 3,6 milhões de beneficiários nascidos em agosto, o total pago até agora chega a R$ 251,1 bilhões. O valor é quase o dobro do orçamento da Saúde deste ano, de R$ 138,959 bilhões, descontados os gastos extraordinários da COVID-19. Entre os gastos da União contra a pandemia, de um total de R$ 470 bilhões efetuados até agora, o auxílio representa 54% (R$ 257,14 bilhões).

O benefício, criado para diminuir o impacto da crise sanitária entre os trabalhadores informais e a população de baixa, já realizou um total de 408,3 milhões de pagamentos. Dos depósitos que serão realizados em conta digital hoje, 700 mil beneficiários receberão da 1ª à 5ª parcela de R$ 600,00 e outros 2,9 milhões serão contemplados com a primeira ou segunda parcela do auxílio extra, de R$ 300,00.

O saque para esse grupo está previsto para 28 de novembro. Mas os valores já podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem para pagamento de boletos, compras na internet e pelas maquininhas em mais de um milhão de estabelecimentos comerciais.

Neste sábado (14/11), haverá liberação de saque em dinheiro para 3,8 milhões de pessoas nascidas em março e, no domingo (15/11), depósito em conta digital para 3,6 milhões com data de nascimento em setembro.

Parcelas extras

O auxílio prevê cinco parcelas de R$ 600,00, sendo o dobro para mães chefes de família, e mais 4 extras de R$ 300,00 até dezembro. Mas nem todos receberão esse número. A MP que determinou o auxílio extensão prevê pagamento proporcionalmente à data de entrada no programa. Por exemplo, quem começou em abril recebe as quatro extras. Quem começou em maio recebe três, em junho, duas, e em julho, uma.


Fonte:
Estadão
conteúdo

Voce pode ler também

0 comentários

Publicidade - Themoneytizer

Denakop

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ