Vacina contra COVID-19 “não será obrigatória e ponto final”, diz Bolsonaro

segunda-feira, outubro 19, 2020



Presidente também criticou o governador de São Paulo,
João Doria
, por obrigar a população do estado a tomar o imunizante



O presidente da República
Jair Messias Bolsonaro
disse a apoiadores que o governo federal não vai tornar a vacina contra a COVID-19 obrigatória. O chefe do Executivo reforçou que a decisão cabe a ele e ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.
"Já disse que não será obrigatória essa vacina e ponto final", frisou, durante conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada nesta segunda-feira (19/10).


Sem citar o nome do governador de São Paulo, João Doria -
PSDB
, o qual afirmou que tornará obrigatório o imunizante contra a COVID-19 para a população do estado, Bolsonaro disse que o tucano "está se intitulando o médico do Brasil". "Tem um governador aí que está se intitulando o médico do Brasil, dizendo que ela será obrigatória. Repito que não será", afirmou o mandatário do país. Segundo Bolsonaro, somente quando houver comprovação científica e a vacina for autorizada pela
ANVISA
e aprovada pelo Ministério da Saúde, o imunizante será oferecido ao Brasil, de forma gratuita.

Durante a conversa nesta manhã, um dos apoiadores reclamou que a vacina "está sendo feita nas coxas". Em seguida, fez um questionamento: "Quem é que vai tomar uma desgraça dessas?". "Tem que ter comprovação científica, o país que tá oferecendo essa vacina tem de primeiro vacinar em massa os seus, depois oferecer para os outros países", respondeu Bolsonaro.

Voce pode ler também

0 comentários

Publicidade - Themoneytizer

Denakop Tag

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ