Vacina contra as infecções do coronavírus não garante cura imediatamente, alertam cientistas

sexta-feira, outubro 02, 2020

 

Mesmo uma vacina eficaz contra o coronavírus não fará a vida voltar ao normal imediatamente, alertou um grupo de cientistas importantes. A vacina é frequentemente vista como o Santo Graal que acabará com a pandemia. Mas pesquisadores reunidos pela Royal Society, a academia britânica de ciências, afirmam em um novo relatório que precisamos ser "realistas".

Eles dizem que as restrições impostas para conter a propagação do vírus terão de ser "relaxadas gradualmente", já que pode levar até um ano para que a vacina seja amplamente distribuída. Mais de 200 vacinas contra o coronavírus estão sendo desenvolvidas por cientistas de todo o mundo em um processo que ocorre com uma velocidade sem precedentes.

"Uma vacina oferece uma grande esperança de acabar com a pandemia, mas sabemos que a história do desenvolvimento de vacinas está repleta de fracassos", disse Fiona Culley, do Instituto Nacional do Coração e do Pulmão do Imperial College London. Há otimismo, inclusive dos consultores científicos do governo do Reino Unido, de que algumas pessoas podem receber uma vacina este ano e a vacinação em massa pode começar no início do próximo ano.

No entanto, o relatório da Royal Society adverte que será um longo processo. "Mesmo quando a vacina estiver disponível, não significa que dentro de um mês todos serão vacinados. Estamos falando de seis meses, nove meses, um ano", disse Nilay Shah, chefe de engenharia química do Imperial College London. "A vida não vai voltar ao normal de repente em março".


Voce pode ler também

0 comentários

Publicidade - Themoneytizer

Denakop Tag

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ