Com aumento de queimadas, Bolsonaro é pressionado a fundir Meio Ambiente e Agricultura

sábado, outubro 03, 2020



A dificuldade do
Ministério do Meio Ambiente
em controlar as queimadas e reduzir o desmatamento na Amazônia e no Pantanal aumentou a pressão sobre o presidente da República
Jair Messias Bolsonaro
para que a pasta seja incorporada pelo
Ministério da Agricultura
. O movimento para convencer o presidente tem sido feito por empresários do agronegócio e conta com apoio de setores do próprio governo, que avaliam que o movimento é necessário para mudar a imagem negativa do país no exterior.

A ideia defendida é que a condução da política ambiental, sobretudo a fiscalização e o monitoramento, seja transferida ao Conselho da Amazônia, comandado pelo
Vice-presidente Antônio Hamilton Martins Mourão
. E o restante das funções administrativas do Meio Ambiente seria incorporado pela Agricultura. A proposta não é inédita. Em 2018, durante a transição de governo, o presidente cogitou unir os dois ministérios, mas não levou a proposta à frente com receio de ser criticado por passar a mensagem pública de que seu governo não priorizava a preservação ambiental.

Agora, com a repercussão negativa da gestão do ministro Ricardo Salles no exterior, sobretudo na União Europeia, a fusão passou a ser defendida por empresários do agronegócio, que já fizeram chegar ao presidente a ideia. Segundo relatos feitos à reportagem, a iniciativa tem sido capitaneada por representantes de frigoríficos e de exportadoras, que têm se queixado ao governo do risco de perderem mercado por causa do desgaste da imagem do país no exterior.

A articulação por uma mudança teve início em junho e se intensificou a partir de agosto, com o cenário de queimadas não só na floresta amazônica, mas também no Pantanal. A devastação recorde no bioma do Centro-Oeste tem sido avaliada por empresários como a "gota d’água". De acordo com auxiliares do Palácio do Planalto, a pressão por uma fusão tem apoio de integrantes do segundo e terceiro escalões da Agricultura, bem como de membros das Forças Armadas, para os quais Mourão tem se destacado na interlocução com embaixadores europeus.


Voce pode ler também

0 comentários

Publicidade - Themoneytizer

Denakop Tag

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ