CADE recomenda que venda da Liquigás pela Petrobras deve ser condicionada em acordo

quarta-feira, outubro 07, 2020

 


A conclusão da operação pela qual a
Petrobras
negociou a venda de sua unidade de distribuição de gás liquefeito de petróleo
Liquigás
para um grupo formado por Copagaz,
Itaúsa
e outras empresas dependerá de um acordo com o órgão brasileiro de defesa da concorrência.
Em publicação no Diário Oficial da União desta quarta-feira, a Superintendência-Geral do
CADE - Conselho Administrativo de Defesa Econômica
apontou que decidiu pela “impugnação ao Tribunal” do caso, "com recomendação de aprovação condicionada à celebração de Acordo em Controle de Concentrações (ACC)".

A
Petrobras
assinou em novembro do ano passado contrato para vender 100% da Liquigás por 3,7 bilhões de reais a um grupo de empresas que inclui também a
Nacional Gás Butano
e a
Fogás
.
Em parecer sobre a transação, o apontou que o setor de gás natural liquefeito (GLP) tem "baixos níveis de rivalidade" e elevadas barreiras à entrada de novos competidores, assim como grande possibilidade de coordenação entre agentes de mercado, o que já foi alvo de uma série de investigações e condenações do órgão.


Fonte: Reuters

Voce pode ler também

0 comentários

Publicidade - Themoneytizer

Denakop Tag

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ