Mortes por coronavírus passam de 700 mil no mundo, uma pessoa morre a cada 15 segundos em média

quarta-feira, agosto 05, 2020

Rio das Pedras registra dois óbitos por coronavírus na cidade


O número de mortos pelo coronavírus no mundo ultrapassou a marca de 700 mil nesta quarta-feira (05/08), de acordo com uma contagem da Reuters, com Estados Unidos , Brasil, Índia e México liderando a alta nos óbitos. Quase 5.900 pessoas estão morrendo a cada 24 horas de COVID-19 em média, de acordo com os cálculos da Reuters baseados em dados das últimas duas semanas. Isso significa 247 mortes pela doença por hora, ou uma pessoa morrendo a cada 15 segundos.

O presidente americano, Donald J. Trump, disse que o surto está sob controle nos Estados Unidos (EUA), onde mais de 155 mil pessoas morreram, em meio a uma resposta sem unidade à crise de saúde pública que fracassou em conter a alta no número de casos. "Estão morrendo, é verdade”, disse Trump em entrevista ao site de notícias Axios. "É o que é. Mas isso não significa que não estamos fazendo tudo o que podemos. Está sob controle, tanto quanto você pode controlá-lo. Esta é uma praga horrível".

No Brasil, o presidente Jair Messias Bolsonaro minimizou a gravidade da pandemia e se opôs a medidas de distanciamento social adotadas por Estados e municípios, apesar de ele e de vários de seus ministros terem sido infectados pelo vírus. Inicialmente a pandemia foi mais lenta em atingir a América Latina, onde vivem 640 milhões de pessoas, do que em outros lugares do mundo. Mas desde então as autoridades tiveram dificuldade em controlar sua disseminação dada à pobreza e às cidades densamente povoadas da região.

Mais de 100 milhões de pessoas na América Latina e no Caribe moram em favelas, de acordo com o Programa de Assentamentos da Organização das Organização das Nações Unidas - ONU. Muitos têm trabalhos informais com pouco acesso a redes de proteção social e tiveram de continuar a trabalhar em meio à pandemia. Mesmo em lugares do mundo que conseguiram conter o vírus, países viram recentemente recordes diários de novos casos, indicando que a batalha ainda não acabou. Os país: Austrália, Japão, Hong Kong, Bolívia, Sudão, Etiópia, BulgáriaBélgica, Uzbequistão e Israel registraram recentemente recordes no aumento de novos casos. A Austrália também registrou um recorde de novas mortes nesta quarta-feira (05/08), levando o total no país a 247 vítimas fatais da doença.


Fonte: Reuters

Voce pode ler também

0 comentários

Publicidade - Themoneytizer

Denakop Tag

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ