Pandemia de coronavírus pode jogar até 14 milhões de brasileiros na pobreza extrema, diz estudo

domingo, junho 14, 2020



Brasil responderia por 25% a 30% dos novos pobres na América Latina, segundo estudo



A turbulência econômica causada pela pandemia do novo coronavírus pode jogar até 14,4 milhões de brasileiros na pobreza extrema, segundo um novo estudo conduzido por pesquisadores da Inglaterra e Austrália junto com o Instituto Mundial das Nações Unidas para a Pesquisa Econômica do Desenvolvimento  - UNU-WIDERA estimativa se refere ao número de pessoas que passariam a viver com menos de US$ 5,50 (R$ 27,40) por dia, um dos parâmetros de pobreza definidos pelo Banco Mundial - os outros dois são US$ 3,20 e US$ 1,90 (pobreza extrema) - no pior cenário possível, de queda de 20% de renda ou consumo. 

No mundo, seriam 527,2 milhões de novos pobres nessa mesma base de comparação. Pesquisadores da Universidade King's College London e da The Australian National University, responsáveis pelo estudo, avaliaram três cenários possíveis da recessão causada pela pandemia de COVID-19 - queda de 5%, 10% e 20% de renda ou consumo. Considerando o limiar de US$ 1,90 por dia (pobreza extrema), o número de novos pobres brasileiros poderia aumentar de 700 mil (5%) a 1,5 milhão (10%) e 3,3 milhões (20%).


Voce pode ler também

0 comentários

Publicidade - Themoneytizer

Denakop Tag

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ