Deputado que morreu de coronavírus usou cloroquina, diz colunista

quinta-feira, maio 21, 2020



Deputado estadual do Rio de Janeiro, Gil Vianna (PSL) faleceu na noite de terça (19/05), vítima de COVID-19. Gil estava internado há uma semana e usou cloroquina em seu tratamento da doença, como é procedimento no hospital da Unimed, em Campos dos Goytacazes, norte do Rio, onde estava internado. O parlamentar teve uma piora repentina no quadro e não resistiu. Fontes ligadas a ele afirmaram que, ainda na noite desta terça, um dos filhos visitou o hospital e conseguiu se comunicar à distância com o pai. Pouco depois, por volta das 22:00 horas, o deputado estadual precisou ser entubado às pressas e, segundo informações preliminares, não resistiu ao procedimento, tendo uma parada cardíaca.

Na segunda-feira (18/05), em última atualização divulgada por sua assessoria, Vianna vinha respondendo bem ao tratamento e seu estado era considerado estável pelos médicos. "Meus amigos, infelizmente perdemos nosso Gil, nosso companheiro. Estou propondo amanhã suspendermos todas as atividades, exceto às 15:00 horas quando abriríamos, faríamos uma homenagem a ele. Encerraríamos a sessão e aí três dias de luto oficial", disse o presidente da ALERJ - Assembleia Legislativa do Estado do Rio de JaneiroAndré Ceciliano (PT), em áudio enviado aos demais parlamentares da Casa.

Aos 54 anos, Vianna estava em seu segundo mandato na ALERJ. Anteriormente, ele serviu ao Exército Brasileiro e fez carreira na Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Sua carreira política começou em 2004, quando se candidatou ao cargo de vereador em Campos dos Goytacazes e não foi eleito. Já em 2008 e 2012, ele conquistou uma vaga na casa.


Fonte: A informação sobre o uso da cloroquina foi revelada pelo colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo.

Voce pode ler também

0 comentários

Publicidade - Themoneytizer