China suspende compra de carne bovina da Irlanda após caso atípico de “vaca louca”

sexta-feira, maio 29, 2020



País é um dos maiores exportadores do grupo que forma a União Europeia


Departamento de Agricultura da Irlanda confirmou, na quarta-feira, 27 de maio de 2020, que a exportação de carne bovina para a China foi suspensa temporariamente como resultado de um caso atípico encefalopatia espongiforme bovina atípica (EEB) – conhecido popularmente como "vaca louca" –, depois que uma vaca irlandesa de 14 anos deu positivo para a doença. A Irlanda é um dos maiores exportadores de carne bovina do grupo de países da UE.

Segundo as agências internacionais, o Departamento de Agricultura irlandês confirmou que, de acordo com um protocolo acordado com as autoridades chinesas, a exportação de carne bovina foi "suspensa voluntariamente". A detecção de um caso de "vaca louca" atípico não afetará o status atual de "risco controlado" do país, de acordo com as autoridades.

As exportações para a China já haviam sido impactadas pelo COVID-19, relataram as agências de notícias. O presidente da Associação de Agricultores Irlandeses, Tim Cullinan, disse que a suspensão chinesa foi "decepcionante", ma deve ser resolvida rapidamente. Segundo o protocolo, a Irlanda deve enviar um relatório epidemiológico detalhado, afirmou Cullinan, ao noticiário internacional. "Dada a natureza deste caso, não haverá demora na recuperação do acesso", acrescentou.

Voce pode ler também

0 comentários

Publicidade - Themoneytizer

Denakop Tag

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ