Concorrência e renda fixa em baixa levam bancos a investir na qualificação de gerentes

segunda-feira, março 02, 2020

Resultado de imagem para Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais ANBIMA


A forte queda da rentabilidade da renda fixa e o crescimento de gestores independentes e plataformas digitais vêm levando os grandes bancos a investirem pesado no aumento da qualificação dos seus gerentes. Dado da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais ANBIMA aponta que nos últimos anos houve um forte crescimento da concessão de um tipo de certificado que exige maior conhecimento de produtos de investimento, a CEA (Certificação de Especialista em Investimentos ANBIMA). Esse diploma permite ao profissional inclusive recomendar aplicações, diferentemente das CPA's 10 e 20 (Certificação Profissional ANBIMA), que autorizam apenas a venda desses produtos.

Quanto cresceu a concessão da CEA pela ANBIMA? 

O certificado foi concedido a 3,3 mil pessoas no ano passado, uma alta de 111,3% na comparação com 2018. Ou seja, o número mais que dobrou. Quando se compara com 2015, último dado disponibilizado pela entidade, o aumento é de 413%. "As instituições financeiras começaram a investir na figura do especialista em investimentos para falar com o público de alta renda interessado em diversificar", explica Daniel Pfannemüller, gerente de Certificação da ANBIMA. "Diferentemente de outros profissionais que lidam com distribuição de investimentos, o especialista que tem a CEA é autorizado a recomendar determinadas aplicações".

Segundo ele, essa dinâmica não é o único fator a explicar o crescimento. Outros atores do mercado, em especial as cooperativas de crédito, vêm estimulando que seus profissionais busquem mais qualificação.

Voce pode ler também

0 comentários