Consumidor foge da carne bovina mais cara e frigoríficos já reduzem pedidos; preços podem ceder

segunda-feira, dezembro 09, 2019




Os preços do boi gordo continuam a perder força no Brasil depois da alta recorde no mês passado, algo que esfriou a demanda por carnes bovinas em supermercados e açougues. A queda aproximada foi de 6% nos últimos dias. Consumidores buscam outras alternativas, mais em conta, para comprar. Um salto das exportações de carne bovina para a China — afetada por um surto de peste suína que levou à redução abrupta dos rebanhos — elevou os preços no atacado a partir de junho.

Os preços do boi gordo chegaram a subir perto de 50% desde a metade do ano. Parte desse aumento foi repassada para os consumidores — a alta foi de 8,09% em novembro, segundo o IBGE –, o que teve como reflexo a redução da demanda no mercado doméstico. Em consequência, muitos frigoríficos passaram a reduzir a compra de gado nos últimos dias, informou o CEPEA, o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada ligado à USP - Universidade de São Paulo.

Os preços mais baixos do gado são um alívio para exportadores brasileiros de carne bovina. Isso porque os embarques para a China devem continuar aumentando nos próximos meses, já que o país asiático tenta compensar a falta de carne causada pelo surto da peste suína africana.



Fonte: Bloomberg Brasil

Voce pode ler também

0 comentários