Pé diabético é tema de workshop nesta sexta (30)

quarta-feira, agosto 28, 2019


 
 
O Centro Integrado de Diabetes e Hipertensão (CIDH), do Governo do Ceará, recebe nesta sexta-feira, 30 de agosto, das 08:00 horas e 30 minutos às 17:00 horas, o Workshop em Neuropatias e Pé Diabético. O evento é para profissionais de saúde, entre médicos e enfermeiros da rede pública. Ao todo, participarão 80 pessoas.
 
"Esse workshop é importante para atualizar e capacitar os profissionais da equipe de saúde que trabalham com diabetes, no sentido de educar os pacientes na prevenção no desenvolvimento do pé diabético e no tratamento adequado dessas", ressalta Adriana Forti, diretora do CIDH.

O evento terá palestrantes de fora do Estado, dentre eles, a presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes, Hermelinda Pedrosa. O workshop é realizado pela Sociedade Brasileira de Diabetes e esta será sua sexta edição.

Pé diabético

O pé diabético apresenta alguns sintomas como perda da sensibilidade nos pés, queimação nos pés e nas pernas, dormência e até fraqueza nas pernas. A perda da sensibilidade dificulta a percepção do paciente em notar lesões ou contusões. Por isso, deve se tornar um hábito o exame dos pés.

As complicações dos diabéticos são as alterações no pé do diabético, que são as infecções, as ulceras, a destruição nos tecidos. Principalmente decorrente de problema da neuropatia e da doença arterial periférica. "Diabetes é a principal causa de amputação não traumáticas. Uma em cada quatro pessoas com diabetes terá problemas nos pés", afirma Adriana Forti.

Para prevenir o diabetes, é necessário ter uma alimentação saudável e praticar atividades físicas. Controlar o peso e evitar o sedentarismo são fundamentais para prevenir a doença. Além disso, é importante manter a rotina de consulta médica. O diagnóstico precoce, mesmo antes dos sintomas, aumenta as chances de ter uma melhor qualidade de vida.

Pessoas obesas, sedentárias, hipertensas, com idade maior de 45 anos, parentes de primeiro grau com diabetes (pais e filhos), mulheres que tiveram diabetes durante uma gravidez, devem ficar atentas a esses cuidados e ser acompanhadas por um médico.

Cuidados para evitar pé diabético

– Manter a glicemia controlada;

– Observar os pés diariamente;

– Mantê-los limpos e hidratados;

– Manter as unhas cortadas e não cortar os calos;

– Não andar descalço;

– Usar sapatos macios.

Serviço especializado

O Centro Integrado de Diabetes e Hipertensão, em Fortaleza, atende por mês 600 pacientes com pé diabético. O CIDH conta com uma equipe interdisciplinar – formada por médicos, cirurgiões vasculares, enfermeiros, fisioterapeutas e auxiliares de enfermagem – para o tratamento dos pacientes que apresentam a disfunção.

Há um ambulatório especializado no atendimento dos portadores do pé diabético. Casos de feridas, calos, ressecamento, lesões crônicas, como úlcera, são algumas complicações tratadas. O setor funciona de segunda a sexta-feira, das 07:00 horas às 16:00 horas.

Serviço

Workshop em Neuropatias e Pé Diabético

Data: sexta-feira, 30 de agosto de 2019.

Horário: 08:00 horas e 30 minutos às 17:00 horas.

Local: Centro Integrado de Diabetes e Hipertensão

Rua Silva Paulet, 2406, Dionísio Torres, Fortaleza


Fonte: Assessoria de Comunicação da Sesa

Voce pode ler também

0 comentários